BRANDA DE SANTO ANTÓNIO DE VALE DE POLDROS Cardenhas geminadas

VISITA VIRTUAL 360º


Cardenha com bezerreira

Cardenhas geminadas

A primeira referencia a este tipo de construções vem do séc. XII quando esta região pertencia ao Mosteiro de Paderne em Melgaço, em que Vale dos Poldros é referida como Aldeia, com moradores. Certos autores associam as Cardenhas a uma linhagem diferente das casas comuns de habitação (coberturas com esteios revestida com colmo), e que poderá ter a sua origem na época Megalítica. Existem exemplos de Antas (Necrópole de Vale Rodrigo em Évora) com o uso da falsa cúpola.

O uso deste tipo constructivo para fins de abrigo dá-se quando o ser humano se torna sedentário.
Inicialmente a ocupação do território até ao surgimento dos metais, seria nas montanhas pela relativa facilidade de manipulação de uma terra que é menos densa do que a dos vales (terra mais rica mas mais densa), em que os utensílios agrícolas não serviam, e que só apareceram mais tarde com o recurso dos metais.
Na transição do séc. XII para o XIII inicia-se uma pequena era do gelo que vai durar até ao século XIX, que tornava o clima mais agreste e mais dificil na montanha.
O descer das populações para os vales vai acontecendo progressivamente a partir do séc. XVI com a introdução do milho, proveniente da América do Sul, e que se desenvolvia melhor nos terrenos de menor altitude (meia encosta e vales). Era uma cultura rentável, e os terrenos de montanha não permitiam o seu cultivo.

Existem exemplos de Cardenhas que usam o apoio central para a cobertura de um pilar em pedra, onde assentam vigas de pedra, que suportam as lajes do piso superior que também eram lajes de pedra, e que posteriormente passarm a ser de madeira.
A interpretação do autor do único livro sobre esta Branda , o Arqº Manuel Gonçalves, é a de que estas Cardenhas tenham dado origem à casa tradicional minhota. Os castros de casa redonda e telhado de colmo estavam situados em terrenos mais baixos, na ordem dos 400-500m, e o modo de vida seria diferente dos habitantes das Cardenhas, seriam povos distintos. Este autor pressupõe que a casa rural minhota tenha a sua origem na tradição megalítica expressa nas Cardenhas e não no tipo de construções dos Castros com a sua origem nas construções de materiais vegetais, quando os povos eram nómadas.