PONTE DA BARCA Panoramicas 360º


  • Ponte da Barca
  • Ponte da Barca
  • Ponte da Barca

Na idade média, quando o principal transporte era o fluvial, Barca era, a jusante o último embracadouro possível. Os barcos de carga que aqui chegavam já o faziam com dificuldades, precisando muitas vezes do auxilio de cordas puxadas de terra. Desde a foz do Lima até aqui, o rio desliza em leito largo e arenoso. Daqui para montante, o Lima corre em leito geralmente baixo e pedregoso. A localidade é um ponto natural de passagem, tanto na direção sul-norte, como ao longo do rio. Desde os inicios do séc. XIII funcionava uma barca de passagem do rio, que deu origem ao topónimo Barca. No mesmo séc. XIII funda-se um Hospital-Albergaria. Estas circunstancias favorecem o desenvolvimento da localidade, como centro e eixo regional de comércio na direção do litoral (gado,vinho,madeiras, productos agricolas). Desde o séc. XVIII a sua feira quinzenal à quarta-feira alterna com a de Arcos de Valdevez.

A sua ponte medieval (1450) com 200m de comprimento apoiada em 10 arcos apioados em fortes pilares com talhamares, teve em 1761 uma alteração nos dois arcos centrais, e nos finais do séc. XIX com o alargamento do seu piso. Da construção medieval conservam-se 8 arcos ligeiramente quebrados.

A igreja matriz, projectada pelo Engº militar Manuel Pinto Vilalobos, foi construida entre 1717-1738 durante o reinado de D.João V.

My Image
My Image